quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Nunca mais...

Ele chegou a casa e procurou-a. Ainda deveria estar deitada na cama, soluçando como de costume, apoiada na almofada azul que também servia de apoio, quando ambos faziam amor.
Aberta a porta do quarto, a cara de espanto espelhou a ausência dela. Na mesa de cabeceira um bilhete: "Adeus, ganhei coragem e parti. Vou ser mulher... não há verdadeiro amor que consinta tudo".
Ele gritou e amarrotou violentamente aquele papel. Foi então que reparou, que no meio da tinta das palavras, o sangue escorrido da sua mulher tinha gritado: NUNCA MAIS!


3 comentários:

Sonhadora disse...

Francisco

Por vezes é preciso dizer basta...ganhar coragem para dizer não a uma vida amordaçada...a uma situação indesejada.
E o "nunca mais"é um voo para a liberdade.
Tinha saudades de te ler.

Um beijinho
Sonhadora

Moonlight disse...

Meu amigo,

A qualquer altura no tempo....é sempre tempo de dizer o Basta!
Por vezes a falta de coragem é a pior inimiga de qualquer mulher...

Bjinho cheio de luar

Secreta disse...

Não há Amor que se suporte apenas de dor.
Beijito.